terça-feira, maio 18, 2010

The chaos strikes back



Este blog está completando quatro anos.

Após um ano de inatividade total, causado por um rompante ditatorial prussiano de minha parte (que resultou no I Grande Expurgo de Todo o Conteúdo do Blog), resolvi recolocar em andamento o curso de tal ferramenta blablabla troloris schluuuurp.

Tenho uma relação bem complexa com este espaço, pois me remete à uma época em que o Marcell (o outro merda que caga bosta aqui) e eu vivíamos sob a égide de um orçamento TÃO, MAS TÃO REDUZIDO, que as melhores histórias provém desta época (pra ilustrar bem o troço, o Marcell morava num apartamento INVADIDO em Novo Hamburgo, SEM LUZ, com R$120 por mês e comendo pão/mortadela e ração de gato). Nesta época, aos trancos e barrancos, publicamos nosso primeiro livro, que, aliás, é uma merda.

Enfim... hoje nossa vida melhorou. O Marcell mora em Caxias do Sul, no apartamento de Zelador (mas consegue pagar um aluguel), tem uma alimentação rica em nutrientes e possui luz elétrica. Eu continuo sendo um merda, mas tenho um cartão de crédito.

Não sei o que o Marcell fará com o espaço dele aqui, se é que vai fazer. Eu vou publicar as merdas que escrevo, ao menos até segunda ordem.

ps: não fiz a correção desta merda e tô cagando e andando. Acredito que o NEOMOBRALISMO é o novo caminho para a Literatura Brasileira.


Gestores

Síndico: - Pois bem, peço o silêncio...
Velha do 402: - ... a culpa é da sua filha, que chega em casa todos os dias depois das onze horas e fazendo algazarra!
Proprietária do 401: - Dona Gertrudes, minha filha está morando em Londres faz seis anos!!
Síndico: - Por favor, um minuto, eu...
Proprietário do 602: -Pois eu digo mesmo, Alaor, eu digo. É um absurdo o som alto que seu filho ouve.
Alaor do 502: - Mas, Camargo, meu filho nem música ouve... deve ser a moça do 401...
Proprietária do 401: - Minha filha não mora aqui há seis anos!!
Síndico: (batendo na mesa) – Ei, pessoal! Temos assuntos a tratar... assuntos da máxima relevância...
Gostosa do 104: - Minhas calcinhas têm sumido do varal... acho que precisamos reforçar a segurança...

Proprietário do 204 sorri aliviado: as calcinhas na gaveta do filho adolescente não eram um sinal de viadagem.

Síndico: (batendo com as duas mãos na mesa) – Atenção, ei, aten... ei, alô, por favor...
Velha do 402: - Calcinha no varal... que pouca vergonha!
Proprietário do 203: - Coitada da moça! Todo o mundo sabe das pescarias de varal do filho punheteiro do Silveira, do 204...
Proprietário do 204: - Ah, é? E sabe onde o punheteiro do meu filho vai toda a tarde quanto o senhor e a senhora sua esposa, dona Márcia, saem para trabalhar?

Foi preciso que os vizinhos apartassem. Ambos queriam briga.

Proprietário do 203: - Mantenha o viado do seu filho longe da minha filhina! A Carolina é uma criança... inocente, ainda...
Síndico: (batendo com o sapato na mesa) PAM PAM PAM

Proprietário do 701: - Tá, mas quem é essa tal de Carolina?
Proprietário do 503: - Aquela loira gostosa que usa calça de ginástica coladinha...

Os vizinhos tiveram novamente que intervir. Nada mais natural que um pai proteja dos pedófilos sua criança inocente de 19 anos, peito 100, cintura 70, quadril 95.

Proprietário do 601: - Pois é, tudo muito legal, tudo muito bonito... mas... e aí? E o bêbado que chega todas as noites depois da meia-noite, gritando e fazendo escândalo...
Proprietária do 404: - Escuta aí, careca, você não se meta na minha vida e do meu marido. Pois saiba o senhor que ele não bebe... acontece que ele tem labirintite...
Proprietário do 601: - Velho Barreirite, a senhora quer dizer...
Síndico: (aos berros) – Ei, atenção! Esta reunião foi convocada para tratarmos... Ei! Larga a cadeira! Não precisa disso...
Proprietária do 404: - Velho Barreiro, é?! Velho Barreiro é o que o senhor bebe desde que a sua mulher “foi viajar” (fez as aspas com os dedos) há 1 ano e ainda não voltou...

Novamente entra a turma do deixa-disso

Sindico: (gritando) – Alguns condôminos ainda não pagaram o condomínio deste mês, e...
Proprietário do 203: - É o Silveira, caloteiro clássico do prédio!
Proprietário do 204: - É. É que é difícil ter como pagar o condomínio levando em conta a quantidade de preservativos que preciso comprar para o meu filho não engravidar a sua filha!

Desta feita não houve tempo para apartar: o pau comeu feio. Alguns dos moradores aproveitaram para, no meio do entrevero, golpear desafetos.

Síndico: Minha gente! Ei! Vamos parar! Temos assuntos para discutir... ei, solta essa cadeira!

Proprietário do 203: - Camisinha? Aproveita e compra umas pra Dona Solange (mulher do proprietário do 204) que é pra o enhor não precisar sustentar um filho do Orestes, o porteiro!
Proprietário do 204: - Como é que é?!
Proprietário do 402: - Ihh... o corno é sempre o último a saber...
Síndico: Ei! Não me importa quem é corno! Condomínio! Atrasos! Vamos pagando...
Proprietária do 404: - Pior do que isso é que tem gente (olhando para o proprietário do 601) que está careca de saber que foi largado pela mulher...
Proprietário do 601: - Minha esposa está fazendo um curso no exterior, e... ei, parem de rir, seus putos... e além do mais, quem não tarda em ser largada é a senhora. Seu marido, até entendo, só bebendo pra encarar essa carcaça pelancuda...
Proprietária do 404: - Ora, seu...
Proprietário do 601: - A propósito, será que hoje ele acha o caminho de casa?
Proprietário do 204: - ... tá, mas que história é essa do Orestes porteiro?

Risos gerais

Síndico: Ei, ei! Por gentileza... ei, calma... o senhor vai pagar pela manutenção desta cadeira... ei, vamos ser razoáveis... ei, porra, seu filho da puta, solta este vaso! Por favor, há muito débito aqui... eu...

Proprietário do 504: - Pessoal! Pessoal! Por favor, eu gostaria de falar uma coisa!

(silêncio)

Proprietário do 504: - Olha, eu sou o vizinho novo de todos vocês. Me mudei ontem , e, hoje, ao pegar o elevador, vi o informativo sobre a reunião com os condôminos.
Pensei: nem vou até o meu apartamento – e olha que tenho muito o que fazer nele – mas quero conhecer logo os novos vizinhos.
Liguei pra mulher e avisei que estaria na reunião... quero dizer, eu poderia estar em casa, mas estou aqui, pois queria conhecer a todos... prazer, eu sou o Padilha. Cláudio Padilha.

Uns murmuraram: “Muito prazer”, “oi”, mas o que mais se ouviu foram cochichos de “que vergonha”, “olha, na frente do homem”, “o que ele vai pensar” e etc.

Síndico: - Ora, ora! Vizinho novo e eu nem estava sabendo... pois então, seu Padilha, quais são suas expectativas quanto ao prédio?

Proprietário do 504: - Eu, na verdade, estou bastante otimista. Vejo que hão arestar a serem aparadas, mas, poxa! Todos trabalhamos demais, ou temos filhos adolescentes, prestações, chefes chatos, funcionários preguiçosos... acaba que o condomínio se torna como que uma família forçada.
O prédio é a válvula de escape, e, por isso, acabamos por brigar...
Proprietário do 203: - Com licença, o senhor trabalha com o que mesmo?
Proprietário do 504: - Ah, perdão! Eu sou Gestor em Excelência de Market share. Tome, fique com meu cartão, até para quando quiser uma ajuda pra pintar garagem, conversar sobre política, futebol (e estendeu o cartão).
Bem, eu tenho uma porção de idéias, mas estou chegando agora e gostaria de, se possível for, ouvir as de todos (sorriu).

Ficou decidido que o novo vizinho falaria por primeiro, afinal, todos queriam apagar a primeira impressão causada.
E assim foi feito

Por cerca de 40 minutos todos ouviram maravilhados os planos de Cláudio Padilha para “implementação de novos paradigmas quanto à potencialização da separação do lixo”, “agregar valor ao condomínio, substituindo a calefação central por captação de energia solar” e “sistema de rodízio intrapessoal”, este último que ninguém entendeu mas todos acharam o nome bonito.
Após sua explanação - aplausos e tapinhas nas costas e exclamações de “graaaande Padilha” e “esse sim é gestor de verdade” e “Padilha para síndico predial” (esta última causando um certo mal-estar entre o síndico e o novo messias do condomínio (logo contornado pela simpatia deste)) – foi a vez dos demais.

Proprietário do 101: - Eu sugiro câmeras de segurança...
Proprietária do 102: - Eu sugiro uma pintura nova em roxo e verde...
Proprietárioa do 104: - Exijo protetor individual para varais...

Etc.

Até que chegoua a vez do Coimbra, velho habitante do prédio:

Coimbra: - Bom, eu como mais antigo morador desta edificação, exijo a troca da lâmpada do meu 5 andar por uma mais forte, que a visão já não é a mesma de uns anos atrás...
Proprietário do 504: - Ah, então somos vizinhos de andar, senhor...
Coimbra: - Coimbra!
Proprietário do 504: Pois então, seu Coimbra, qual é o seu apartamento mesmo?
Coimbra: - 504!
Proprietário do 504: (...)
Coimbra: - O que houve?
Proprietário do 504: - Estranho... eu achava que o meu fosse o 504...
Coimbra: (...)
Proprietário do 504: (...)
Coimbra: (...)
Proprietária do 401: - Ah, vai ver o senhor se enganou, vai ver é o 604...
Proprietário do 604: - Não. O 604 é o meu...
Padilha: - Esperem! Este prédio é o Piazza Sbaglio, certo?
Síndico: - Sim, é o Piazza Sbaglio, bloco B.
Padilha: - Tem dois blocos????
Uníssono: - Tem!!!!
Padilha: Puta merda, entrei no bloco errado!

Grande gestor, você, Cláudio Padilha!



Escutando: Kind of Blue - Miles Davis (1959)

3 comentários:

Claudia disse...

Bom retorno!
:D

Vivian Fiorio disse...

Saudade dessa bagaça porra!

Valkoinen Kissa disse...

UHauhuahauhuahauhauahau!

Queria ver coisas engraçadas asssim por aí.